Fratura proximal do úmero

Introdução

A fratura da extremidade proximal do úmero é uma das fraturas mais comuns. Ela ocorre mais frequentemente em idosos do sexo feminino, e está relacionada à osteoporose. Ocorre geralmente após quedas ao solo.

Como é feito o diagnóstico?

O paciente costuma reclamar de dor e dificuldade para movimentar o ombro. Equimose grande pode aparecer no braço, geralmente após após alguns dias. Radiografias e tomografia computadorizada são os exames mais utilizados. Quanto mais fragmentada e desviada a fratura, mais grave ela é.

fraturadoumero01

Como é o tratamento da fratura proximal do úmero?

A grande maioria das fraturas pode ser tratada sem a necessidade de cirurgia. Nessa situação, realiza-se a imobilização com tipoia por cerca de 1 mês. Fisioterapia leve para ganho dos movimentos é iniciada com cerca de 10 a 30 dias, dependendo do tipo de fratura, e é intensificada após terminado o período de imobilização.

Quando é necessária a cirurgia? Como ela é feita?

Quando o desvio entre os fragmentos é grande, é indicado o tratamento cirúrgico. Na maioria das vezes, é realizada a fixação com placa e parafusos. Em algumas situações é necessária a realização de uma artroplastia, em especial quando a fragmentação é muito importante, dificultando a fixação com os parafusos.

fraturadoumero02

Após a cirurgia, é iniciada a fisioterapia o mais rapidamente possível. Isso vai depender de quão firme ficou a fixação, da gravidade da lesão e da sintomatologia do paciente. Tipoia é mantida por cerca de 1 mês.

Posted on February 14, 2013 .