Doutorado

Avaliação do uso do plasma rico em plaquetas no reparo da rotura do supraespinal”

Projeto de pesquisa desenvolvido desde setembro de 2008, e matriculado no Doutorado pelo Departamento de Ortopedia e Traumatologia da Faculdade de Medicina da USP em dezembro de 2009. Defesa de Doutorado em dezembro de 2013.

O estudo envolveu 54 pacientes, distribuídos aleatoriamente em 2 grupos. Os dois grupos eram submetidos ao reparo artroscópico do manguito rotador, mas em um deles era acrescentado o PRP ao final do procedimento. Os pacientes foram acompanhados por 12 meses, sendo avaliados de maneira clínica e por ressonância magnética.

Para produzir o PRP, era coletado sangue de uma veia periférica (geralmente do braço), e o sangue era então processado por uma máquina de aférese (máquina que filtra o sangue, recolhendo somente as plaquetas e devolvendo o restante ao sangue do paciente).

O objetivo deste estudo foi avaliar se o PRP apresenta algum benefício aos pacientes com lesões do manguito rotador, tanto na melhora dos sintomas como na melhora da cicatrização.

Ao final de 12 meses, os resultados clínicos dos pacientes que receberam o PRP foram superiores aos do grupo que recebeu o tratamento convencional.

 

Acesse a tese na íntegra

 

Posted on March 6, 2013 .